Musculação, Treino

Consciência Corporal: Essencial nos treinos

setembro 15, 2015

Uma das questões que eu costumo abordar e bater na mesma tecla com meus alunos é com relação à consciência corporal, e propriocepção. São duas coisas que são essenciais para a boa execução de exercícios, superação pessoal e ganhos significativos. Sem a consciência corporal, os treinos se tornam mais complicados, principalmente no que diz respeito à execução.

O que é consciência corporal?

A consciência corporal é o que o nome sugere: tomar consciência do próprio corpo. É conhecer e identificar os movimentos dos músculos e dos tecidos, saber controlá-los em prol das atividades que buscamos realizar.

Percepção corporal

A percepção é aquilo que aprendemos desde pequenos: tato, olfato, paladar, audição e visão. Nós reagimos a estímulos o tempo todo, e nosso corpo os processa, interpreta, e reage através dos recados que são passados à nossa mente.

Quando falamos em percepção corporal, é essencialmente a mesma ideia da percepção externa, só que internamente. Recebemos estímulos das terminações nervosas dos músculos, articulações e órgãos o tempo todo.

Quando passamos a perceber e termos consciência do nosso corpo, é possível notar diversos sinais, principalmente quando algo errado está acontecendo. Assim, muitos problemas podem ser corrigidos, até mesmo antes de se tornarem algo mais sério.

Se conhecer pode ajudar a evitar fadigas, desperdício de energia, e muitas lesões. Sua produtividade pode aumentar, e isso fará com que você tenha resultados mais significativos e em menos tempo.

Quer um exemplo? Sabendo que determinada articulação sua sofre ao fazer a hiperextensão de um movimento, você poderá evitar dores e lesões.

Benefícios da consciência corporal

Ao conhecer e entender determinados movimentos, é possível, através de repetição constante, torná-los mais corretos e eficientes. Assim, os movimentos são automatizados, e, portanto, tornam-se mais fáceis.

Respeite seu organismo

Quando forçamos nosso corpo demasiadamente, algumas doenças e lesões podem surgir. Quando aprendemos a ter consciência corporal, sabemos ouvir quando nosso corpo pede trégua. É importante não se comparar às outras pessoas, porque cada um possui suas limitações. Enxergando nossos pontos fracos, podemos utilizar melhor dos nossos pontos fortes, e assim podemos encontrar certo equilíbrio.

Como desenvolver a consciência corporal?

Bom, é bastante simples. A consciência corporal na musculação influencia DE TODAS AS FORMAS, no treino. O trabalho de consciência durante os treinos poderá garantir resultados melhores. Para fazer isso, aqui vão algumas dicas:

  • Concentração

Esqueça todo mundo que está ao seu redor na academia. Esqueçam os bombados, esqueçam os desengonçados, esqueçam os instrutores e as outras pessoas que estão lá. Deixe de lado o celular e as conversas paralelas — elas podem esperar. Não se distraia com outras coisas, foque apenas no que está fazendo, na execução do seu exercício. Concentre!

  • Respiração

A respiração é extremamente relevante, mais que você imagina. A respiração é responsável por várias reações do corpo. Durante uma tempestade emocional, experimente parar e respirar fundo algumas vezes. Você irá se acalmar um pouco. Nos treinos, a respiração é essencial a cada movimento. Seu corpo precisa de oxigênio, seus músculos precisam de oxigênio, seu cérebro precisa de oxigênio. Existe a forma correta de respirar ao executar determinados movimentos durante o treino de musculação. Os profissionais que trabalham sem sua academia provavelmente saberão te orientar melhor.

  • Postura

A postura corporal é essencial para a boa execução dos movimentos do seu treino. Um exercício bem feito poderá fortalecer sua lombar, seu abdomen, seu core. Se tiver consciência da sua postura durante a execução dos exercícios, você verá que os músculos que estão sendo trabalhados serão trabalhados de forma melhor. 

  • Menos carga, mais amplitude

Esse é um ponto que eu enfatizo muito. A musculação deve ser praticada com pesos, porque é uma atividade resistida. Você deverá superar seus limites, fadigar os músculos. Mas isso não significa que você deverá aumentar demais a carga e não conseguir executar bem os exercícios. O peso que eu indico é aquele que permite que você execute os movimentos com a amplitude máxima, e repeti-lo da quantidade de vezes que o seu treino pede. Essa é uma regra básica, porém cada caso é um caso. Consulte um profissional de educação física.

  • Treine sua mente

Já foi falado aqui diversas vezes no blog, mas vale à pena reforçar: treinar sua mente pode ser mais importante que treinar seu corpo. É necessário lembrar que as pessoas que têm os “corpos dos sonhos”, nem sempre foram assim. Simplesmente pagar a mensalidade da academia, frequentar poucas vezes na semana, agachar por agachar, se matar na esteira e copiar dietas prontas não vai resolver seus problemas, e pode ser que te afaste mais dos seus objetivos. 

Treinar sua mente aborda vários quesitos, mas no quesito da musculação, é o seguinte: quando você faz um exercício, este terá como objetivo trabalhar um ou mais músculos específicos, certo? Então, não faz sentido fazer força só por fazer, sem saber e entender quais músculos estão sendo trabalhados. Quando você sabe quais músculos serão utilizados, é possível concentrar o movimento para que estes sejam trabalhados de forma correta e mais intensamente. 

Quando iniciar o exercício, direcione sua mente apenas para a parte do corpo que interessa. Sinta a “dor” no lugar certo, sabendo o que aquele movimento irá gerar de resultado. 

Junte tudo que foi falado acima (concentração, respiração, postura e amplitude) e foque no músculo correto. Aí sim você entenderá como funciona a musculação!


assinaturanosdois copy

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply