Estilo de Vida

Força Foco Fitness (quase) Explora: Lavras Novas, MG

agosto 24, 2015

Sábado dia 22 não teve aulão ao ar livre, vocês notaram? Teve um motivo muito bom para isso: nós viajamos para Lavras Novas, MG. Viajamos a fim de descansar um pouco antes de retomarmos nossas novas (e agitadíssimas) rotinas do segundo semestre de 2015, e também para comemorarmos (quase) 1 ano de namoro, hihi.

Pesquisei durante pelo menos duas semanas para escolher a pousada em que iríamos ficar, e por fim acabei indo para Lavras Novas para a pousada Beija-Flor sob indicação da minha irmã. Há alguns anos ela ficou nessa pousadinha e me disse que era perfeita!

blog1

Eu e o João Paulo concordamos que não queríamos ficar somente na pousada. Decidimos que passear pela cidade e conhecer a cultura local e fazer trilhas pelos arredores seriam nossas prioridades, então essa pousada seria perfeita, já que não contava com uma estrutura enorme.

blog16

A pousada Beija Flor é localizada no centro de Lavras Novas, e fica no fundo da padaria da cidade. São apenas 5 quartos disponíveis, e a pousada conta apenas com os quartos e uma pequena sala de café da manhã, em que há uma mesinha e umas poltronas bem aconchegantes.

blog15

O quarto é limpíssimo e tudo foi pensado nos mínimos detalhes: desde a decoração do quarto até a bandeja em que é entregue o café da manhã.

A pousada disponibiliza um cardápio que é o mesmo da padaria, e você pode escolher entre diversas opções deliciosas para comer no quarto ou para comer na salinha de café da manhã. E o melhor da pousada? O silêncio! Mesmo sendo no centro da cidade, você não escuta nadinha de dentro do quarto! 

A Pousada Beija-Flor está localizada à Rua Nossa Senhora dos Prazeres, nº 485, em Lavras Novas, Ouro Preto.

Mais informações e ou reservas entrar em contato pelos telefones:

0xx 31 3554-2172 (Antônio)
0xx 31 9950-7464 (Vicente)


blog19

Basicamente, nossa ideia de não ficarmos presos à pousada foi por água abaixo por causa de uma frente (muito) fria que tomou Lavras Novas no final de semana. Sexta-feira, no horário em que chegamos, a cidade já estava BEM fria. Na primeira noite, por causa de cansaço e frio, resolvemos jantar em um restaurante pertinho de onde ficamos, que chama Pau-A-Pique. Lá no Pau-a-Pique estava tendo música ao vivo, então julgamos ser o melhor lugar. Ficamos até meia-noite e corremos de volta para a pousada para não enfrentarmos mais o frio!

blog4

No dia seguinte, acordamos no meio da manhã e, para a nossa surpresa, a cidade estava envolta de uma neblina que nunca tínhamos visto igual! Parecia que estávamos dentro de uma nuvem — não dava pra enxergar nem um palmo na nossa frente!

IMG_5778

Resolvemos passear pela cidade, então, já que nossa ideia de fazermos alguma trilha para conhecer as famosas cachoeiras da região tinha dado errado. Visitamos algumas das várias lojinhas de artesanato da cidade procurando presentes para nossos familiares e toucas pra esquentar as orelhas, porque o frio tava demais! Demos uma volta pela cidade inteira de carro, e notamos uma Taberna estilo medieval pela qual nos interessamos, e decidimos voltar lá à noite, para jantar.

Na praça da cidade, próxima ao centro, estava rolando uma musiquinha ao vivo e cerveja gelada, então ficamos por lá até depois do almoço. O almoço foi bem tradicional mineiro, costelinha com ora-pro-nóbis e angú — perfeito naquele frio. Depois do almoço, descansamos um pouco para sairmos à noite.

blog5

Como havíamos nos encantado pela Taberna durante nossa volta na cidade, decidimos voltar lá na hora do jantar. Havia uma fila de espera na porta, no entanto, era uma família com cerca de 8 pessoas que estavam aguardando uma mesa para sentarem todos juntos. Entramos, e encontramos uma mesa bem rápido. Lavras Novas foi quase toda projetada para receber casais, e a taberna não era diferente. Havia apenas duas mesas que comportavam mais que 4 pessoas.

blog6

A Taberna é todinha decorada para aparentar ser da época medieval. Todos os detalhes foram minimamente pensados, e é realmente uma experiência incrível! O valor dos pratos não era absurdo, mas eram um pouco mais salgados que os demais restaurantes da cidade. No entanto, nós achamos que valeu cada centavo pela experiência!

blog3

O site da Taberna está fora do ar, mas de acordo com o Trip Advisor, as informações são as seguintes:

Taberna Casa Antiga – Rua Alto do Campo, 215, Lavras Novas


Dormimos relativamente tarde de sábado pra domingo, e a ideia inicial era que iríamos acordar cedo pra aproveitarmos o domingo que tinha como previsão calor e sol! Realmente, fez muito calor no domingo, mas nós acordamos tarde! haha. Demos mais uma volta pela cidade para conhecermos a paisagem que não conseguimos ver no dia anterior. Gente, não deu mesmo! Além do frio, a neblina só cessou à noite.

blog10

Já que eu não conhecia Ouro Preto, resolvemos passar por lá na volta de Lavras Novas. Passamos de carro pelo centro histórico, e paramos lá para eu conhecer a igreja matriz. Preciso dizer, eu acho que nunca conheci nada tão bonito! Adorei Ouro Preto, mas eu provavelmente não me hospedaria lá. É uma cidade histórica, mas senti que virou ponto turístico demais — não tem mais aquela cara de cidadezinha de interior, sabe? Mas pra passar uma tarde, almoçar por lá, etc., eu voltaria com certeza!

blog12

Não almoçamos por Ouro Preto porque resolvemos almoçar comida japonesa em um restaurante novo aqui de BH! Então foi isso! 

blog11

AMEI Lavras Novas, e indico demais a pousada onde ficamos. Nós pretendemos voltar lá em breve para podermos explorar mais a natureza, de preferência com temperaturas mais amenas! Mas vou dizer: valeu pelo frio também!

blog9

blog8

blog13

blog14

IMG_5687

O sossego na cidade é incrível, as paisagens são maravilhosas, a comida é deliciosa, e vale cada centavo e cada minuto da experiência!


assana

 

 

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply