Alimentação, Treino

“Desmistificando” a gordura – parte 1

agosto 13, 2015

Já tinha apresentado esses dados algum dia por aqui, mas não me lembro onde e nem quando. Então, vale à pena repetir: O Ministério da Saúde já apontou que 51% da população brasileira com mais de 18 anos está acima do peso ideal. Isso é gente pra caramba! E já sabemos que, cada vez mais, essas pessoas que se enquadram na maioria, tão procurando meios para voltar ao peso ideal.

No entanto, existem muitas concepções erradas sobre a gordura. Essas ideias erradas podem até sabotar a sua busca pela perda de peso e diminuição da gordura corporal. Então, vamos nos informar!

O que é gordura?

Bom, basicamente, falando de um ponto de vista positivo, a gordura corporal é energia potencial. Tudo que é ingerido é uma espécie de combustível para o corpo. Depois que essas calorias entram na corrente sanguínea, elas são queimadas em alguns processos metabólicos, como atividade muscular, digestão, respiração, etc. Todas as funções básicas.

Como isso tudo é transformado em gordura, então? Quando deixamos de consumir mais calorias que o corpo consegue queimar, esse “combustível” é guardado pelo nosso corpo em caso de “precisar mais tarde”. Essas calorias extras são armazenadas em suas células adiposas, e essas expandem conforme o combustível é coletado, e encolhem na medida que são utilizados.

Mas, fiquem atentos! Essa energia em potencial é estocada facilmente e de forma compacta, mas o acesso à essa energia estocada é um pouco dificultado após armazenado. Quando é necessário tirar energia dessas células, outras conversões químicas são necessárias para deixa-la pronta pra uso.

Como é queimada essa gordura então?

Para queimar essas gorduras, é necessário que elas passem por conversões químicas e se transformem em outros componentes. Basicamente, o processo ocorre nas mitocôndrias, que é o centro de energia da célula. Nos músculos ou no fígado, elas tiram um pouco de gordura das suas células adiposas e colocam num processo metabólico que irá produzir calor, dióxido de carbono, água e ATP (trifosfato de adenosina). Então, é para aí que vai o peso que você perde quando você queima gorduras. 

O calor produzido pelo processo metabólico citado acima é o que mantém a sua vida. Sua temperatura precisa se manter em torno de 37ºC, e essa temperatura é mantida queimando calorias! É por isso que no inverno a queima de calorias é um pouco maior — seu corpo precisa queimar mais calorias quando você está sentindo frio pra poder manter a sua temperatura corporal ideal. 

O ATP (trifosfato de adenosina) é o que faz os músculos funcionarem. A principal fonte de energia imediata é produzida quando uma molécula de fosfato do ATP é quebrada. Isso gera uma explosão de energia nos músculos. Depois, ele é transformado em ADP, o que não pode ser utilizado novamente até que ele pegue outra molécula de fosfato. Isso chama ciclo de Krebs, e é ele que leva combustível para os seus músculos. 

Para não ficar absurdamente extenso, prefiro parar o texto por aqui. No próximo post, vou tratar um pouco mais sobre esse assunto!


assana

 

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply