Alimentação

Fruta na dieta: vilã ou aliada?

junho 16, 2015

Se tratando de frutas, quando é perguntado à maior parcela da população o que deveria estar presente em nossas dietas, a maioria provavelmente irá responder que frutas, verduras e legumes são essenciais. 

Já a outra parcela da população que segue dieta ou lê muito a respeito, provavelmente já ouviu falar que frutas podem acabar por prejudicar o processo de emagrecimento ou sabotar ganhos de alguns treinos.

Frutas são extremamente nutritivas. São fonte de vitaminas, sais minerais, fibras e bioflavonóides. No entanto, algumas pesquisas recentes demonstraram que a frutose (carboidrato encontrado nas frutas) auxilia no aumento da resistência à insulina.
 
O que isso significa? Significa que altas doses de frutose na dieta acarreta no aumento dos níveis de triglicérides e na diminuição da glicose como fonte de energia. Assim, o consumo elevado de frutose pode ser prejudicial para a saúde e impedir o corpo de alcançar os objetivos por você almejados.
 
Então devemos parar de ingerir as frutas? Não!
 
Frutas possuem vários benefícios, dentre eles, o que já foi citado: frutas possuem muitas vitaminas e sais minerais, e estes são essenciais ao nosso metabolismo. As fibras, também contidas nas frutas, possuem inúmeros benefícios (como auxiliar no bom funcionamento do trato intestinal). Os bioflavonóides contidos nas frutas são excelentes para ajudar na recuperação do organismo depois da realização de atividades físicas. 
 
É necessário ter equilíbrio na ingestão das frutas, e adequar o consumo destas de acordo com a individualidade biológica de cada um. As frutas modernas são selecionadas com base na doçura destas. Hoje é possível consumir fruta em qualquer parte do planeta e em qualquer época do ano, diferente de antigamente. 
 
Comer duas ou três frutas ao longo do dia é uma boa escolha. No entanto, realizar uma refeição e acompanha-la de um belo suco de laranja não é a melhor escolha. Comer frutas descomedidamente fará com que seja mais difícil atingir os resultados almejados, principalmente quando se trata da ingestão de frutas por meio de sucos naturais. Estes sucos possuem todo o teor de carboidrato da fruta, mas sem o benefício das fibras. 
 
Aliar uma fruta no café da manhã, pré-treino e pós-treino é o ideal. De manhã cedo, no café da manhã, frutas de médio índice glicêmico é ideal, por você ter passado um período grande em jejum. No pré-treino, por precisar de mais energia logo em seguida, uma fruta de baixo índice glicêmico seria melhor, como a maçã, a pêra, etc. E uma fruta de alto índice glicêmico pós-treino é a pedida certa. Assim, os benefícios das frutas seriam aproveitados mas sem consumir carboidratos em excesso.
 
Não existe “receita de bolo” ou “regra” que valha para todos. Respeite sua individualidade biológica e procure profissionais para orienta-lo melhor!
 

assana

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply