Musculação, Treino

Treino e ciclo menstrual

abril 22, 2015

Ciclo menstrual sempre foi um assunto um tanto quanto tabu em todas as áreas, inclusive na medicina. Quando se diz respeito a exercícios físicos então, embora tenham vários estudos a respeito, o assunto ainda é relativamente pouco estudado.

Como muitos já sabem, o ciclo menstrual é divido em fases. Um ciclo de 28 dias é tipicamente dividido da seguinte forma: Fase da menstruação (1º ao 4º dia). Fase pós-menstrual (5º ao 11º dia). Fase intermenstrual (12º ao 22º dia). Fase pré-mentrual (23º ao 28º dia). Segundo Bockler (2000), a performance pode variar de acordo com as fases do ciclo mentrual. Ele afirma que na fase pré-menstrual, por causa do aumento de progesterona, o desempenho sofre uma redução. Já na fase pós-menstrual, as taxas de estrogênio se elevam e há uma melhora significativa no desempenho durante a realização dos treinos.

Segundo Keul (1974), no período pré-menstrual há uma diminuição na capacidade de concentração e fadiga muscular mais rápida. E segundo LEBRUN (1995), na fase pós-menstrual, o rendimento é melhor que na pré-menstrual, já que na pré-menstrual a tendência é que as mulheres fiquem mais irritadas e menos pacientes com os treinos.

Segundo um estudo realizado pelo Dr. Petra Platen do Institute of Cardiology and Sport Medicine da German Sport University, foi constatado que as atletas têm uma adaptação mais alta de força e resistência na fase pós-menstrual.

Um estudo levantado por LEBRUM em 1993, no entanto, constatou que numa entrevista com atletas, 37 a 67% relataram que não percebiam nenhuma mudança significativa na performance em quaisquer fases do ciclo menstrual. Um estudo publicado por JANSE (2001) analisou se havia mudanças nas características contráteis do músculo esquelético, medidas através de eletromiografia, durante as fases pré e pós-menstrual. De acordo com os resultados, não foram encontradas diferenças significativas em nenhuma função do músculo esquelético nas diferentes fases do ciclo.

Tendo como base esses estudos, a maioria deles relata uma melhor performance na fase pós-menstrual, e uma redução na fase pré-menstrual. É importante ressaltar, porém, que as funções fisiológicas e a especialização desportiva são extremamente individuais. Os treinadores que conhecem e aceitam essa hipótese, planejam os treinos respeitando as mudanças que ocorrem durante o ciclo menstrual. Várias pesquisas já fundamentadas, podem ajudar a planejar treinos de forma a controlar inúmeras variáveis, levando em consideração as flutuações hormonais, tais como: volume, intensidade, grau de dificuldade, tipo de combustível, estresse neural/ psicológico / metabólico, entre outras.

Encontrei na internet um gráfico que demonstra o que alguns estudos encontraram, e que pode ajudar a adaptar treinos de acordo com o período do ciclo menstrual.

Imagem retirada de: http://drauziovarella.com.br/mulher-2/veja-como-regular-a-carga-do-seu-treino-de-acordo-com-o-ciclo-menstrual/

Imagem retirada de: http://drauziovarella.com.br/mulher-2/veja-como-regular-a-carga-do-seu-treino-de-acordo-com-o-ciclo-menstrual/


Referências Bibliográficas:

JANSE, X.A., BOOT, C.R., THOM, J.M., RUELL, P.A., THOMPSOM, M.W. The influence of menstrual cycle phase on skeletal muscle contractile characteristics in humans. (2000)

KEUL, J.; et al .: Heart rate and energy-vielding substrat in blood during long-lasting running. Eur J appl Phisiol. (1974)

LEBRUN, C.M. Effect of the different phases of the menstrual cycle and oral contraceptives on athletic performance. Sports Med. Mar 1993

LEBRUN, C.M., MCKENZIE, D.C., PRIOR, J.C., TAUNTON, J.E. Effects of menstrual cycle phase on athletic performance. Med. Sic. Sports Exerc. Mar 1995


 

assana

You Might Also Like