Alimentação

Diferentes tipos de açúcar

Abril 15, 2015

Uma leitora querida (beijos Rapha!) veio me pedir para explicar a diferença entre os tipos de açúcar. Achei o tema bem pertinente, inclusive foi um assunto discutido recentemente entre eu e algumas colegas de trabalho. Aproveitei pra fazer um gancho: o que é melhor, açúcar ou adoçante? Então vamos lá:

Primeiramente, é importante dizer que quase todo tipo de açúcar é proveniente da cana de açúcar. Além da cana, existe açúcar nas frutas e no milho (a frutose) e no leite (a lactose). A beterraba é outra fonte de açúcar, mas tem um processo de extração diferente. Ela é popular na Europa: como lá não tem cana, a eles optam por fazer todo o processo com a beterraba.

CRISTAL
Esse é um dos mais populares. Para chegar nesse produto final, o caldo de cana passa por processos de purificação, evaporação, cristalização, centrifugação e, por último, pela secagem. A partir do açúcar cristal, são obtidos outros tipos de açúcar, como o refinado e o confeiteiro. O açúcar cristal, portanto, passa por menos processos na hora de ser preparado. Depois do cozimento, ele passa apenas por um refinamento leve, que retira “só” 90% dos sais mineirais. Por ser econômico e render bastante, o açúcar cristal sempre aparece nas receitas de bolos e doces.

REFINADO
Outro que é extremamente popular. Para criar o açúcar refinado, é preciso diluir o açúcar cristal. A calda obtida passa por diversos processos até chegar ao peneiramento. A porção mais fina é separada para a obtenção do açúcar de confeiteiro. O restante é o açúcar refinado. No refinamento, aditivos químicos como o enxofre tornam o produto branco e delicioso. O lado ruim é que esse processo retira vitaminas e sais mineirais, deixando apenas as “calorias vazias” (sem nutrientes)

DE CONFEITEIRO
A granulação do açúcar de confeiteiro é mais fina do que o refinado, podendo ou não ter como aditivo algum tipo de amido ou fosfato de cálcio para dar maior leveza. Sua minúscula constituição favorece a fixação sobre pães e doces após o seu preparo.

ORGÂNICO
O diferencial é que a cana utilizada em sua fabricação é cultivada sem fertilizantes químicos. O açúcar orgânico utiliza processos apoiados na sustentabilidade do meio ambiente, desde o plantio até a etapa final. Suas características nutricionais se assemelham com as do açúcar mascavo. Portanto, apresenta uma quantidade maior de vitaminas e minerais em relação ao açúcar refinado. O açúcar orgânico é mais caro, mais grosso e mais escuro que o refinado, mas tem o mesmo poder do adoçante.

LIGHT
É uma mistura de açúcar (sacarose) e adoçante (sucralose, ciclamato ou sacarina). Por causa dessa mistura, o light não apresenta o gosto residual que os adoçantes contêm, mas também não tem uma redução de calorias. A diferença é que a mesma quantidade de açúcar light adoça entre duas e cinco vezes mais do que o açúcar comum. Podemos dizer que o açúcar light é intermediário entre o açúcar refinado e o adoçante. O seu consumo é contraindicado para dietas com restrição de açúcar, a exemplo dos diabéticos.

LÍQUIDO
É também uma solução aquosa, obtida a partir da sacarose transparente e límpida, usada quando é fundamental a ausência de cor, caso de bebidas claras, balas, doces e produtos farmacêuticos.

FRUTOSE
Como o próprio nome indica, está bastante presente em frutas. É mais doce do que a sacarose (o açúcar propriamente dito). Você pode encontrá-la ainda em cereais, vegetais e até no mel.

MASCAVO
Por não passar pelo processo de refinamento, a qualidade nutricional do açúcar mascavo é melhor em relação ao açúcar refinado. Ele apresenta vitaminas e minerais que não estão presentes na versão refinada. Como o açúcar mascavo não passa pela etapa de refinamento, ele conserva o cálcio, o ferro e os sais mineirais. Mas seu gosto, pode desagradar algumas pessoas.

DEMERARA
Em termos nutricionais, é muito parecido com os valores nutricionais do mascavo. O grão do açúcar demerara é marrom-claro e possui um beneficio em relação ao mascavo: não altera o sabor dos alimentos. Também usada no preparo de doces, esse açúcar de nome estranho é um dos tipos mais caros. Ele passa por um refinamento leve e não recebe nenhum aditivo químico.

AÇÚCAR OU ADOÇANTE?

Como o açúcar, existem inúmeras opções de adoçantes: frutose, aspartame, sucralose, entre outros. E até mesmo aquelas opções de adoçantes que são utilizadas para preparações culinárias, que podem ser submetidas a altas temperaturas. Todos esses são produtos industrializados. O stévia é um tipo de adoçante natural. Os adoçantes geralmente possuem um sabor forte e podem alterar o sabor da comida, fazendo com que algumas pessoas não gostem deles.

Alguns estudos indicam que o consumo excessivo e abusivo de adoçantes podem causar problemas de sáude, porém, não há nada comprovado cientificamente por enquanto, são apenas pesquisas.

Diabéticos devem evitar o consumo de açúcar refinado, mascavo e light e dar preferência aos adoçantes, mas é sempre importante estar atento às recomendações de médicos e nutricionistas.

Para aqueles que não são diabéticos e apenas desejam emagrecer, caso não gostem do sabor do adoçante, prefira o açúcar mascavo ou demerara,  que são bem mais saudáveis, mas em quantidades controladas. Nada de excesso!


assana

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply Raphaela Miranda Abril 15, 2015 at 6:17 pm

    Amei Ana! Muito obrigada !! O blog de vocês é muito bom!! Adorei o artigo e já compartilhei no facebook….rsrs beijos

    • Reply Ana Luiza Abril 15, 2015 at 8:01 pm

      Eu que agradeço, Rapha! Obrigada pelo carinho! E sempre que quiser, é só solicitar um tema! 😀

    Leave a Reply