Alimentação

Whey Protein: O que é?

Fevereiro 23, 2015

A maioria das pessoas que se matricula em academias ou que inicia atividades físicas já ouviu falar em Whey Protein. Esse suplemento alimentar é o mais famoso e comum que há no mercado, e já passou por todas as famas possíveis. Há quem diga que whey protein é benéfico, há quem diga o contrário, e há, também, aqueles que acusam whey protein de ser “bomba” (anabólico). Vamos à explicação?

Em termos simples, o whey protein é a proteína extraída do soro do leite durante o processo de transformação do leite em queijo. Por causa do processo que utiliza de tecnologia avançada, é possível que seja retirada a parte mais nobre do leite, que possui um alto valor biológico para o corpo humano. Essa proteína, então, é utilizada como forma de complementar a alimentação diária.

A proteína é um macronutriente fundamental para o corpo humano. A proteína permite que o corpo realize a síntese proteica, que é uma das formas de recuperação muscular. Acredita-se que ao fazer uso do whey protein, haverá uma maior síntese proteica, e assim, um maior ganho de massa muscular (hipertrofia). Por isso, o whey protein é recomendado para atletas que necessitam ingerir uma quantidade de proteína que a alimentação em si não é capaz de fornecer.

Durante o exercício físico, as fibras musculares são desgastadas e precisam ser reconstruídas pelos aminoácidos (que formam a proteína). A recomendação de consumo diário de proteína para uma pessoa que não pratica nenhuma atividade física é de aproximadamente 0,8 g por quilo. Por exemplo, alguém que pese 80 kg deve ingerir 64 gramas por dia. Os atletas precisam de mais proteína, cerca de 1,8 g por quilo. (Então a pessoa que pesa 80 kg deve ingerir 144 g por dia.)¹ Esses valores, no entanto, variam de pessoa para pessoa e é importante que um profissional lhe informe a quantidade correta.

Para quem não tem a possibilidade de ingerir essa quantidade de proteína diária, o whey pode ser uma alternativa interessante para complementar a alimentação. No entanto, é importante observar o rótulo. O ideal é que o produto possua ao menos 20g de proteína para cada 30g de produto. É interessante, também, que o whey consumido não tenha corantes e que a quantidade de carboidratos da porção de 30g gire em torno de 48mg e 53mg.

Há três tipos de whey protein disponíveis no mercado, e isso será o assunto do nosso próximo post aqui no blog! Fique de olho!

Também já fizemos um post sobre quantidade de proteína encontrada em alguns alimentos. Leia esse texto AQUI.


Referências Bibliográficas

1) DRI DIETARY REFERENCE INTAKES FOR Energy, Carbohydrate, Fiber, Fat, Fatty Acids, Cholesterol, Protein, and Amino Acids – Panel on Macronutrients, Panel on the Definition of Dietary Fiber, Subcommittee on Upper Reference Levels of Nutrients, Subcommittee on Interpretation and Uses of Dietary Reference Intakes, and the Standing Committee on the Scientific Evaluation of Dietary Reference Intakes. 2005. Localizado em:http://www.nal.usda.gov/fnic/DRI/DRI_Energy/energy_full_report.pdf

2) Venuto, Tom. Burn The Fat Feed the Muscle, Fat Burning Secrets of the World’s Best
Bodybuilders & Fitness Models. 2003. ISBN 0-9724132-0-0


assana

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply Tipos de Whey Protein | FORÇA, FOCO, FITNESS Fevereiro 25, 2015 at 3:26 pm

    […] explicamos no post passado o que é o Whey Protein, e quais suas utilidades. Como dissemos já, o whey é uma proteína que […]

  • Leave a Reply