Alimentação

Alimentos que parecem saudáveis mas não são

dezembro 15, 2014

Quando iniciamos a jornada de mudar a alimentação e nos reeducar, acabamos por supor que vários alimentos são saudáveis quando na realidade não são. Por exemplo, será que trocar uma lata de refrigerante por um chá é mais saudável? Se for chá de lata, esse pode conter a mesma quantidade de açúcar que uma lata de refrigerante. Assustador? Só piora.

Alimentos que precisamos tirar de embalagens ou abrir tampas, ou seja, alimentos industrializados, geralmente contêm sal, açúcar, gordura e diversas substâncias químicas que são utilizadas para realçar o sabor e fazer com que o produto dure mais tempo. Tornar um hábito substituir alimentos naturais por industrializados pode ser extremamente prejudicial à sua alimentação e saúde. Veja só os alimentos que enganam direitinho:

Suco de caixinha:
Geralmente o primeiro passo que as pessoas tomam quando buscam a reeducação alimentar é a diminuição e eventual exclusão do refrigerante na dieta. A partir disso, as pessoas tendem a trocar o refrigerante por suco. Sucos de caixinha, no entanto, possuem quantidades enormes de açúcar, e mesmo as versões light apresentam muitos conservantes e grandes quantidades de sódio. Geralmente, as vitaminas que estariam presentes em sucos naturais se perdem no processo de industrialização. O ideal é consumir sucos naturais que possuem vitaminas e minerais necessárias para o bom funcionamento do corpo.

Chás em lata:
Os chás em lata possuem substâncias antioxidantes, que são ótimas. Mas também possuem grande quantidade de açúcar e adoçante, muito parecido com a quantidade encontrada em refrigerantes. Alguns chás também são ricos em cafeína, que pode causar ansiedade, insônia e acelerar o coração se consumidos em grandes quantidades.

Adoçantes:
Adoçantes consumidos excessivamente podem apresentar perigos. Os efeitos do uso excessivo e prolongado de adoçantes ainda são desconhecidos. Então, é recomendado que o tipo de adoçante utilizado ao longo do dia varie. Além isso, os adoçantes enviam ao cérebro sinais falsos que estamos ingerindo açúcar. Ao perceber o engano, o cérebro costuma reagir aumentando a vontade de comer doce.

 Bebidas esportivas:
As bebidas esportivas são exatamente como o nome indica: uma bebida a ser consumida após a prática esportiva intensa. As bebidas têm em sua composição grandes quantidades de sódio e potássio, que são minerais que se perdem após a prática de atividade física intensa e prolongada. Ou seja, uma pessoa que não apresentou a perda desses minerais não necessita a reposição deles. Uma dieta equilibrada e água são suficientes para mantê-lo saudável.

 Barrinha de cereal:
Toda pessoa que eu conheço que busca perder peso recorre às barrinhas de cereal. A não ser que explicitamente contraindicado por nutricionistas, as pessoas tendem a acreditar que essas barrinhas são a salvação —  consumi-las ao invés de consumir outro alimento em refeições intermediárias parece ser a solução de todos os problemas. Mas não se engane: há vários tipos de barrinhas no mercado, e é necessário muito cuidado ao escolher qual barrinha é melhor. Existem barrinhas que possuem fibras, baixo teor de gordura e poucas calorias, mas também há barrinhas que possuem valores nutricionais muito similares às barras de chocolate. Quando escolhidas bem, podem ser consumidas entre refeições, sim. Mas nem por isso devem ser consumidas muitas vezes ao dia. Cuidado com a quantidade de sódio e gorduras saturadas nelas contidas! Como a maioria dos produtos industrializados, elas possuem muitos conservantes e muitos grãos processados (como flocos de arroz ou aveia), ao invés de grãos integrais. Geralmente, para juntar e manter a barrinha no formato que ela é, são utilizados substâncias como xarope de glicose. O ideal seria substituir essas barrinhas de cereal por oleaginosas como castanhas, nozes, amêndoas e avelãs.

 Cereais matinais:
Muito similar às barrinhas de cereal, os cereais de caixinha também possuem uma variedade enorme. Geralmente as mais saborosas são as menos saudáveis. Cerais em sua forma mais “natural” não são muito gostosos. Por isso começam a surgir as alternativas industrializadas como aveia com mel, chocolate, etc. Só que para melhorar o sabor, a concentração calórica aumenta. O ideal é comprar cereal sem sabor e acrescentá-los em alimentos que já são gostosos, como iogurte, leite ou suco de frutas.

 Chocolate diet:
Diet significa que o alimento é recomendado para pessoas que têm diabetes. Isso significa que esses alimentos possuem menos açúcar. O problema é que o chocolate diet não é sinônimo de mais light, não. Esses chocolates costumam ser mais calóricos que os comuns, pois para manter o sabor e consistência, é adicionado mais gordura. É melhor consumir chocolate meio amargo ou com 70% de cacau. Quanto mais cacau, melhor!

 Cream cracker integral:
Cinco biscoitos integrais equivalem a um pão francês, que é menos processado e contém menos gordura e sacia mais. Geralmente esses biscoitos possuem um teor de sódio altíssimo, e também possuem poucas fibras, pois geralmente são feitos com farinha de trigo enriquecida com ferro e outros nutrientes, mas não é realmente integral.

 Peito de peru:
Apesar de ser visto como alternativa melhor que o presunto, os dois possuem a mesma quantidade de sódio e gordura porque são feitos de uma mistura de carne e pele do animal. Para aumentar a conservação desse alimento, são utilizados substâncias químicas que podem ser prejudiciais à saúde também. Quanto menos alimentos embutidos e processados (inclusive salsichas e mortadela), melhor!


assana

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply