Alimentação

Barras de proteína: aliadas ou não?

dezembro 10, 2014

Barras de proteína viraram a maior febre entre aqueles interessados por atividades físicas e aqueles que buscam o emagrecimento. Essas barrinhas chegam a substituir até refeições intermediárias. Será que compensam mesmo? O preço delas é bem salgado, será que o valor nutritivo vale cada centavo?

Eu costumo dizer, para quem me pergunta a respeito, que essas barrinhas são ótimas. MAS, há um porém. Eu geralmente opto por consumi-las APENAS quando extremamente necessário. O preço delas não é nada amigável (principalmente quando passam a substituir lanches!), e, acreditem, possuem muita gordura e carboidratos. Pelo custo benefício, não vale tanto a pena. Prefiro comprar essas barrinhas nos meus dias críticos – quando não tenho tempo MESMO de fazer um bom lanche, ou quando estou precisando muito de doce. Os sabores variam bastante, então é fácil encontrar algum que é de seu agrado.

Vamos analisar os valores nutricionais das mais famosinhas, em ordem de percentual de proteína contida na barra:

Whey Bar (40g) – Proporção de proteína: 40%

barra1

Valor Energético 130 kcal
Carboidratos 9 g
Proteína 16 g
Gorduras Totais 3,0 g
Gorduras Saturadas 2 g
Fibra Alimentar 0 g
Sódio 70mg

Quest Nutrition, Protein Bar (60 g) – Proporção de proteína: 33%

barra2

Valor Energético 170 kcal
Carboidratos Totais 24 g
Fibra Alimentar 19 g
Proteína 20 g
Gorduras Totais 6,0 g
Gorduras Saturadas 1 g
Sódio 55 mg

 VO2 (30g) – Proporção de proteína: 28%

barra3

Valor Energético 110 kcal
Carboidratos 10 g
Proteína 8,5 g
Gorduras Totais 3,9 g
Gorduras Saturadas 1,9 g
Fibra Alimentar 2,3g
Sódio 65mg

Analisando essas três mais famosas, podemos perceber que há um índice alto de gordura, e um índice “baixo” de proteínas. Lembrando que carboidratos não são ruins – pelo contrário. Carboidratos são essenciais para a geração de energia. O excesso destes, porém, pode acumular em forma de gordura.

Outra coisa que podemos ressaltar ao olhar a composição dessas barrinhas é a quantidade de sódio nelas contidas. O sal é um mineral essencial para realizar funções básicas do corpo, como equilíbrio ácido-base, equilíbrio de água no organismo, contração muscular, impulsos nervosos, ritmo cardíaco, etc. No entanto, o consumo excessivo desse mineral pode provocar a liberação de alguns hormônios que causam retenção de líquidos e o aumento da pressão sanguínea. Isso poderá gerar o sobrecarrego do coração, principalmente em casos de pessoas que já possuem hipertensão arterial. A quantidade recomendada pela Sociedade brasileira de Hipertensão é 2000 mg por dia, ou seja, 1 colher de chá. Essas barrinhas possuem em torno de 55-70mg, o que equivale a aproximadamente 3,5% do recomendado. É necessário tomar cuidado com a quantidade de sódio contido nos alimentos industrializados!

O que eu indico, portanto, é que sejam consumidos lanches saudáveis e mais naturais ao longo do dia. Evitar alimentos industrializados, mesmo estes que prometem trazer apenas benefícios, é ideal. Traremos algumas dicas de lanches para comer ao longo do dia em breve. Enquanto isso procure um profissional da área de nutrição para auxiliar com isso. Lembre-se sempre da individualidade biológica!


assana

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply